sexta-feira, 9 de outubro de 2009

“Orgulho gay” virou “orgulho Obama”

Nunca fui adepto a nenhum tipo de orgulho. Quando surgiu o “orgulho gay”, achei contrastante a idéia de se pregar a igualdade e, ao mesmo tempo, as pessoas se sentirem no orgulho de serem homossexuais. Ora, se ser homossexual não te faz diferente dos outros, então de que serve o orgulho?


Pior, agora ao que parece, nos EUA isto está virando “orgulho Obama”. Tradicionalmente sempre houve homossexuais apoiando seus candidatos, e nos EUA é mais visível a dicotomia entre os homossexuais conservadores cristãos, patrióticos e republicanos e os homossexuais maconheiros ateístas democratas. Recentemente, foi divulgado no programa do Glenn Beck como o atual governo americano está doutrinando as crianças, além da intenção do presidente daquele país em criar uma “Juventude Obama”, um exército civil com um orçamento maior que a das forças armadas americanas. Lembra Hitler?

Uma constatação é de nos deixar indignados: o homem que hoje leva o “Prêmio Nobel da Paz” ainda não teve nenhuma vitória nas ações que se prontificou a defender. No âmbito interno, as medidas medíocres para combater o “aquecimento global”, envolvem desde multar fazendeiros por cada peido que o gado solta, até a cobrança de uma taxa por m2 por cada folha de árvore que caiu no chão e não foi retirada pelo dono do terreno. No âmbito externo, tanto no Afeganistão como no Iraque, a guerra ao terror ainda não tem data para terminar. Isso sem falar nos estímulos contra a legitimidade da República de Honduras e no apoio ao narco-presidente FARC-ista Zelaya. Aos poucos essa falta de testosterona nas políticas interna e externa americanas está levando o empresário americano ver seu lucro sendo corroídos, além dos governos socialistas se infestarem como doença virulenta por toda a América Latina. Fidel Castro ama esse cara!

Bill Clinton foi outro que fez discursos em apoio à homossexualidade, mas foi dele que partiu a aprovação da política “Don’t Ask, Don’t Tell”. Tal política permite às Forças Armadas Americanas expulsar qualquer soldado de suas fileiras que fizer qualquer demonstração mínima de homossexualidade. Desde o início de 2009 até hoje mais de 300 homossexuais foram expulsos das Forças Armadas por conta dessa política, segundo o grupo de homossexuais republicanos Log Cabin, um dos primeiros a denunciar a hipocrisia democrata e a lutar contra ela.

No campo da homossexualidade, Obama também não fez nada nessa área, ainda que haja os tontos que se satisfazem apenas com as homenagens feitas por ele aos gays no seu discurso de posse. Tal como os conservadores republicanos do Log Cabin se sentiram traídos por Bush, agora essa massa democrata se une aos republicanos para pressionar o governo e acabar o programa clintoniano “Don’t Ask, Don’t Tell”. Uma marcha está prevista para o sábado e Obama já mobilizou sua guarda pretoriana de publicitários para se aproveitar politicamente do protesto civil. Outros protestos mais importantes nem chegaram a ser noticiados na mídia brasileira.

Feita a constatação de que os democratas agem de forma contrária ao que discursam, resta saber agora quão piores serão as futuras políticas do Obama no sentido de discriminar mais ainda os homossexuais, seja nas Forças Armadas ou em outros setores, daquele país.

Um comentário:

  1. VejaBlog
    Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil!
    http://www.vejablog.com.br

    Parabéns pelo seu Blog!!!

    Você está fazendo parte da maior e melhor
    seleção de Blogs/Sites do País!!!
    - Só Sites e Blogs Premiados -
    Selecionado pela nossa equipe, você está agora entre
    os melhores e mais prestigiados Blogs/Sites do Brasil!

    O seu link encontra-se no item: Blog

    http://www.vejablog.com.br/blog

    - Os links encontram-se rigorosamente
    em ordem alfabética -

    Pegue nosso selo em:
    http://www.vejablog.com.br/selo


    Um forte abraço,
    Dário Dutra

    http://www.vejablog.com.br
    ....................................................................

    ResponderExcluir